Juntos pelo mesmo objetivo

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Compartilhar no print

 Procurar formas de tornar as coisas melhores do que são. Esse foi, basicamente, o assunto abordado na primeira palestra do 14º Congresso Brasileiro do Cooperativismo, com o ex-técnico da seleção brasileira de vôlei, Bernardinho. Durante toda a apresentação ele utilizou exemplos que servem tanto para o mundo do esporte, quanto para o cooperativismo, afinal, as cooperativas formam um dos maiores times do Brasil. “Se está bom, nós temos que melhorar. Se, ainda assim, continuar bom, precisamos encontrar mecanismos de melhorar o que pode dar errado amanhã”, comenta o esportista.  

Com um repertório cheio de referências ao esporte, Bernardinho trouxe a experiência das quadras para o mundo do cooperativismo com a palestra Cultura da Excelência. Sete vezes campeão pelo Brasil, ele vê a gestão de um time como a de uma cooperativa. “Não há como obter sucesso, no cooperativismo ou nas quadras, sem visar excelência”. Porém, para chegar à excelência, segundo ele, são necessários alguns conceitos e valores, como a disciplina, comportamento, capacidade, determinação, talento, entre outras, que levam o time ao êxito.

Assim como no vôlei, saber dar valor a todas as funções e a todos de uma cooperativa é extremamente importante. “O Serginho (líbero da seleção brasileira durante 15 anos) não marcava pontos, pois, na posição dele não é possível. Mesmo assim, em 2009, ele foi eleito o melhor jogador do mundo pela Liga Mundial”. “Líderes escolhem pessoas, pessoas constroem empresas. Para bater grandes metas são necessárias grandes pessoas”, enfatiza.

Para o esportista, a excelência é um processo e erros fazem parte dessa caminhada. Ele relembrou dos erros que teve dentro das quatro linhas como técnico, mas que, no fundo, acabaram ajudando tanto a ele quanto seu time. “No meio da busca pela excelência, assumir as responsabilidades pelos erros e derrotas é parte importante para obter sucesso naquilo que se busca.”

No fundo, das várias semelhanças para o sucesso em um time e o mundo do cooperativismo, apontadas por Bernardo, as maiores talvez sejam duas: a coletividade e a busca por melhorias. “É preciso trabalhar todos juntos em busca de um objetivo comum. Manter não é o suficiente, é preciso lutar para melhorar”, conclui o ex-técnico.

Fonte: Somos Cooperativismo / Sistema OCB

Comunicação

Comunicação

Você também pode gostar de:

Agenda Institucional

[tribe_mini_calendar limit="3"]