Crescimento de safra de café em Varre-Sai beneficia Coopercanol

Até o mês de agosto acontece o período de colheita de café na cidade de Varre-Sai, no Noroeste Fluminense. E os números serão expressivos. Segundo a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), a cidade terá safra de aproximadamente 106 mil sacas, um crescimento de quase 30% em relação ao ano passado, quando foram colhidas mais de 82 mil sacas.

A colheita recorde tem lá sua razão de ser. De acordo com levantamento do Ministério da Agricultura, Varre-Sai registrou um crescimento de 4% na área plantada. Atualmente, são 4.660 hectares de café, representando cerca de 20% de toda área rural da cidade, que é de 21.400 hectares.

E estas perspectivas animam a Cooperativa de Cafeicultores do Norte Fluminense (Coopercanol), como destaca José Ferreira Pinto, presidente da Cooperativa.

“O acréscimo da área plantada de café está ligado ao fato de o produtor estar acreditando no melhor preço do café. Os números estão confirmando uma boa safra, tendo em vista as condições climáticas na época da formação e granação dos frutos”, destaca .

Ainda segundo o dirigente, além do aumento da produção, os agricultores de Varre-Sai também têm trabalhado na melhoria da qualidade do café, que tem preço da saca mais elevado. “Há uma preocupação do produtor em alcançar esse nível de bebida, até pelo valor que costuma ser 35% mais alto que o café tradicional”, garante José Ferreira Pinto.

Atualmente, a Coopercanol possui aproximadamente 150 produtores de café. Já Varre-Sai tem com um total de 650 propriedades rurais, tendo o café como principal cultivo. A produção chega a empregar até três mil pessoas durante a colheita, o que representa cerca de 25% da população da cidade do Noroeste Fluminense.
Reportagem: Richard Hollanda – Comunicação do SistemnSistema OCB/RJ