Cooperativas do Rio de Janeiro participam de especialização sobre produção de leite

Representantes das cooperativas agropecuárias Garça Branca, localizada na divisa dos municípios de Barra Mansa e Volta Redonda, e a CMRV, de Valença, participaram da  segunda edição da qualificação técnica em bovinocultura de leite, voltada a profissionais das cooperativas brasileiras.

A capacitação foi realizada no dia 23 de março, em Juiz de Fora (MG). A iniciativa é fruto da parceria entre Sistema OCB, por meio do Sescoop, e Embrapa Gado de Leite. O objetivo foi ampliar a competitividade do cooperativismo agropecuário de leite, por meio da capacitação dos técnicos que atuam junto aos cooperados. O curso é composto por sete módulos mensais, sendo que o primeiro módulo contou com a participação de 25 profissionais ligados a cooperativas de leite dos estados de MG, RJ, ES, MT e SC. Também participaram pesquisadores da Embrapa e representantes do Sistema OCB.

SUCESSO
A realização da segunda edição comprova a demanda das cooperativas brasileiras em capacitar seus técnicos. Para o analista técnico e econômico da OCB, Fernando Pinheiro, este curso marca o sucesso da parceria com a Embrapa Gado de Leite. Segundo ele, representa um caminho para que o resultado gerado pelas pesquisas chegue aos profissionais responsáveis pela transferência de conhecimentos aos agricultores, possibilitando, também, que a experiência dos técnicos seja compartilhada com os pesquisadores.
“Esse intercâmbio possibilita levar ao produtor novas tecnologias e ferramentas, como também trazer para os pesquisadores as demandas de tecnologia para o desenvolvimento da atividade leiteira”, avalia o representante da OCB.

EFETIVIDADE
A Embrapa Gado de Leite, por meio de sua equipe de pesquisadores especializados na cadeia produtiva do leite, direciona as principais soluções tecnológicas para a cadeia produtiva de leite, bem como as principais discussões sobre temas transversais. Além de sua equipe, a Embrapa convida também, especialistas do setor, para participar das instruções e discussões durante todos os módulos.

COMO
As capacitações serão desenvolvidas em sete módulos presenciais, com 24 horas, cada. A abordagem metodológica conciliará apresentações teóricas e práticas, visando maior dinamismo didático. Neste primeiro módulo, os participantes tiveram a oportunidade de conhecer as instalações da Embrapa Gado de Leite, além de participarem de palestras e debates sobre a estrutura da cadeia produtiva do leite, a produção de leite no Brasil e no mundo, cenários e análise do mercado do leite e muitos outros. (Com informações da Embrapa Gado de Leite).

Fonte: Somos Cooperativismo