OCB apresenta contribuições ao Plano Agrícola e Pecuário 2017/2018

Compartilhe

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email
Share on print

As contribuições das cooperativas agropecuárias brasileiras ao Plano Agrícola e Pecuário 2017/2018 foram apresentadas no dia 27 de março, em um seminário realizado na Câmara dos Deputados, em Brasília. A Organização das Cooperativas Brasileiras (OCB) tem feito um trabalho intenso de proposição de ajustes ao plano, visando o melhor atendimento às cooperativas brasileiras.

Durante sua participação no seminário sobre o Plano Agrícola e Pecuário 2017/2018, o coordenador do Conselho Consultivo do Ramo Agropecuário da OCB, Luiz Roberto Baggio, defendeu a necessidade de manutenção da política de financiamento para as cooperativas, com redução da taxa de juros, e sugeriu ao governo a realização de estudos sobre a devolutiva que o agronegócio traz à sociedade.

MINISTÉRIO DA AGRICULTURA

No último dia 23/3, durante reunião ocorrida em Lucas do Rio Verde (GO), o superintendente da Ocepar, Robson Mafioletti, também apresentou as contribuições do cooperativismo ao Plano Agrícola e Pecuário 2017/2018. O evento foi coordenado pelo secretário de Política Agrícola do Ministério da Agricultura, Neri Geller, e contou com a participação de representantes dos diversos elos do setor produtivo do país.

Um dos objetivos da reunião convocada pelo Ministério da Agricultura foi a apresentação da proposta inicial da pasta sobre o Plano 2017/18 e que tem sido discutida com os ministérios da Fazenda, do Planejamento, Orçamento e Gestão e Banco Central do Brasil.

O representante das cooperativas agropecuárias apresentou um resumo das propostas elaboras pela OCB, que giram em torno dos volumes de recursos a serem disponibilizados, as alterações nas taxas de juros e nos limites de diversas rubricas dos programas do BNDES e, também, relativos ao Manual de Crédito Rural (MCR), especificamente em seu capítulo 5 (Crédito à Cooperativas).

“A OCB e suas organizações estaduais têm feito um trabalho incessante para assegurar a defesa dos direitos das cooperativas brasileiras. Essa atuação com foco no Plano Agrícola e Pecuário 2017/2018 é um grande exemplo disso e só é possível graças ao bom relacionamento entre OCB e governo federal, neste caso, o Ministério da Agricultura, um grande aliado do cooperativismo”, avalia Robson Mafioletti.

Fonte: Somos Cooperativismo

Comunicação

Comunicação

Você também pode gostar de:

Agenda Institucional

« fevereiro/2019 » loading...
STQQSSD
28
29
30
31
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
19
22
23
24
26
27
28
1
2
3