Cooperada será homenageada por trajetória de lutas em defesa dos direitos da mulher

Cooperada será homenageada por trajetória de lutas em defesa dos direitos da mulher

No dia 8 de março, Dia Internacional da Mulher, a representante do Ramo Educacional no Estado do Rio de Janeiro e presidente da Cooperativa Tupambaê, Maria Adelina Di Mare Salles, será homenageada na Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj) com o diploma Mulher-Cidadã Leolinda de Figueiredo Daltro. A premiação´é destinada a agraciar mulheres que, no Estado do Rio de Janeiro, tenham oferecido contribuição relevante à defesa dos direitos da mulher e questões do gênero.

O evento, organizado pela Comissão de Defesa dos Direitos da Mulher, também premiará outras mulheres que lutam pelos direitos da parcela feminina da sociedade e, muitas vezes, são anônimas em suas lutas, conforme salientou a  presidente da Comissão, Deputada Enfermeira Rejane.

“O evento, além de enaltecer o trabalho delas, ajuda a divulgar a importância de suas ações. São mulheres que, diariamente, trabalham para que o direito de todas seja respeitado”, declarou.

Para Adelina, é uma honra representar a Mulher Cooperativista: “Agradeço emocionada a gentileza da homenagem. Sinto-me honrada em  fazer parte deste universo de lutas, empunhando nossa bandeira, abrindo espaço, despertando consciências para um mundo mais justo, fraterno, pacífico e amoroso, garantindo nosso espaço na sociedade com dignidade e respeito”, disse Adelina, que contribuiu em 2000 para a Fundação do Comitê Gestor de  Gênero Dona Terezita, que discute políticas públicas com foco nos direitos das mulheres, a fim de avançar na política de gênero e fortalecer a parceria entre os poderes Executivo, Legislativo, Judiciário e a Sociedade Civil.

Além disso, Adelina foi indicada para receber o diploma pelo trabalho de educação, formação e comunicação social disseminando os princípios do cooperativismo, com destaque para o valor da igualdade para todo o Sistema OCB/Sescoop-RJ.

“Com sua ação pioneira e diferenciada, Adelina trabalhou na construção da política de gênero, contribuindo para a propagação da cultura da cooperação e das funções inclusivas e transformadoras do cooperativismo para as mulheres, ampliando o diálogo com os homens do sistema cooperativista e da comunidade.”, destacou o presidente do Sistema OCB/RJ, Marcos Diaz.

Leolinda de Figueiredo Daltro

Natural da Bahia, a educadora Leolinda Daltro trabalhou com grupos indígenas em Goiás. Precursora do movimento feminista no Brasil, fundou, em dezembro de 1910, no Rio de Janeiro, o Partido Republicano Feminino, depois que a Justiça negou seu pedido de alistamento eleitoral. Também foi a responsável pela mobilização, em novembro de 1917, que reuniu quase cem mulheres, em marcha pelas ruas do Rio de Janeiro pelo direito ao voto. A rebeldia de Leolinda e de suas companheiras chamou a atenção da imprensa, provocou polêmica e deu visibilidade à condição feminina no Brasil. Ela foi a primeira feminista candidata às eleições municipais, em 1919.

Serviço:

Solenidade de entrega do Diploma Mulher-Cidadã Leolinda de Figueiredo Daltro

Data: 08 de março

Horário: 9h

Local: Plenário Barbosa Lima Sobrinho da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj) –  Rua Primeiro de Março, s/n°, Praça XV, Centro, Rio de Janeiro.

 

Fonte: Bruno Oliveira – Analista de Comunicação do Sistema OCB/RJ