Cooperativismo como modelo de desenvolvimento para Maricá

Cooperativismo como modelo de desenvolvimento para Maricá

Quem serão os futuros cooperativistas do Rio de Janeiro? Se depender do projeto “Sementes do Cooperativismo” uma boa parte estará na cidade de Maricá, na Região dos Lagos. No dia 5 de dezembro, estudantes da Escola Municipal João da Silva Bezerra fizeram, de forma simbólica, uma atividade de reflorestamento. A iniciativa, que fez parte do Dia de Cooperar (Dia C), visou a despertar o cooperativismo entre os jovens e a responsabilidade socioambiental. 
 
A atividade fez parte da abertura do Seminário Cooperativismo para o Desenvolvimento Econômico e Solidário em Maricá. O evento discutiu ações de desenvolvimento do cooperativismo no município, localizado na Região dos Lagos. Estratégias de desenvolvimento Sustentável, a Inserção do Cooperativismo no Desenvolvimento de Maricá, a Construção de Políticas Públicas de Agroecologia, a Soberania Alimentar e o Turismo Solidário são alguns dos tópicos do evento, que termina no dia 6 de dezembro. 
 
O evento, realizado pela Prefeitura de Maricá, teve o apoio do Sistema OCB/Sescoop-RJ. O presidente da instituição, Marcos Diaz, afirmou que é importante se discutir o crescimento do modelo econômico e sua renovação. 
“O que Maricá vem promovendo nos últimos anos é primoroso. A cidade tem se desenvolvido as pessoas, através do impulsionamento de atividades econômicas justas. Fazer do município um exemplo para o cooperativismo fluminense nos motiva a nunca desistir e é isso que nos propomos nesse seminário”, comentou Diaz, acrescentando que no mês de junho foi assinado um Termo de Cooperação Técnica (TCT) entre a Prefeitura e a OCB/RJ. 
 
O Secretário Municipal Adjunto de Economia Solidária e Combate à Pobreza, André Braga, afirmou que a atual gestão pretende transformar a cidade da Região dos Lagos em exemplo de fomento ao cooperativismo. “Nosso propósito é evitar que a riqueza da cidade fique na posse de poucos, o que é uma realidade no Brasil. Desejamos promover o desenvolvimento coletivo, abrir novos postos de trabalho e fazer girar a economia maricaense”, disse Braga, que mostrou os avanços da Mumbuca, primeira moeda social eletrônica do Brasil. 
 
Programação
O Seminário está sendo realizado na Pousada Sollares, no bairro Boqueirão, em Maricá. Na terça-feira, estão previstos debates sobre a construção de políticas públicas de agroecologia, turismo e economia solidária, comércio justo e turismo de base solidária.  
 

 

Fonte: Richard Hollanda – Comunicoop – Assessoria de Comunicação Sistema OCB/Sescoop-RJ