Cooperativas Agropecuárias da Região Serrana unem forças

Cooperativas Agropecuárias da Região Serrana unem forças

As cidades de Duas Barras, Sumidouro e Carmo, na Região Serrana, estão entre as maiores produtoras de leite da localidade. Juntas, têm uma participação de quase 30% na produção leiteira na região, segundo dados do Perfil da Pecuária Municipal de 2013, divulgado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Para os próximos anos, a perspectiva é de um crescimento forte do segmento nos três municípios. Um dos fatores é a criação de uma central das cooperativas agropecuárias: a União das Cooperativas Agropecuárias (Unicoopagro).
 
A futura central será composta pelas cooperativas agropecuárias de Duas Barras, Sumidouro e Duas Barras. As primeiras conversas para a constituição da central foram iniciadas e estão sendo acompanhadas pelo Sistema OCB/Sescoop-RJ, através do analista de Monitoramento do Sescoop/RJ, Márcio Fernandes. 
 
De acordo com Márcio, o Sistema está apoiando a iniciativa e acompanhará todo o processo de elaboração do estatuto e a constituição da Unicoopagro. Ainda segundo ele, a iniciativa visa a potencializar o segmento na região. Para se ter uma ideia, somente a Cooperativa de Duas Barras capta junto aos produtores da região aproximadamente 20 mil litros de leite diariamente. 
 
“As cooperativas de Duas Barras e Carmo já comercializam seus produtos – Duas Barras e Relógio. Com a central, a ideia é que haja a comercialização dos produtos em uma marca única e, assim, potencializar o desenvolvimento das três cooperativas que compõem a futura central”, afirmou Fernandes, acrescentando que está sendo planejada a venda de um produto a ser definido, como um teste, afim de verificar as potencialidades da marca. 
 
Formacoop
A constituição da União das Cooperativas Agropecuárias será um dos frutos colhidos do Formacoop, que teve sua primeira turma formada em abril, e a segunda, iniciada no mês de julho. Os dirigentes das três cooperativas – a partir do que foi praticado em sala de aula, como: comportamento organizacional e as estratégias de negociação, administração, contabilidade, planejamento, gestão jurídica, tributária, econômica e financeira das cooperativas – viram a importância da união das forças para o desenvolvimento e começaram a pensar na central. 
 
Para o presidente do Sistema OCB/Sescoop-RJ, Marcos Diaz, a instituição trabalha diariamente para que as cooperativas agropecuárias retomem os tempos áureos de outrora. “Acreditamos no trabalho do homem do campo, que é capaz de introduzir e fortalecer os conceitos cooperativistas. Estamos no caminho certo através da constituição desta Central para juntos voltarmos ao sucesso que um dia experimentamos no passado”, disse. 
 
E pelo que se vislumbra, novos tempos – e a consequentemente retomada de forças – do cooperativismo agropecuário fluminense estão chegando. E o Sistema OCB/Sescoop-RJ dará total apoio para essa iniciativa.  

 

Fonte: Richard Hollanda – Comunicoop – Assessoria de Comunicação Sistema OCB/Sescoop-RJ