Presidente da ACI afirma compromisso de cooperativas com metas do desenvolvimento sustentável

Presidente da ACI afirma compromisso de cooperativas com metas do desenvolvimento sustentável

Durante reunião com representantes da Organização das Nações Unidas (ONU), em Nova Iorque, a presidente da Aliança Cooperativa Internacional, Monique Leroux, afirmou que o movimento cooperativista global está comprometido com os 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável das ONU, lançados recentemente com o intuito de serem uma agenda para a superação das crises ambientais e sociais do planeta.

O discurso de Monique ocorreu em função da celebração do Dia Internacional do Cooperativismo, comemorado ao redor do mundo, amanhã, dia 2/7. Aqui no Brasil, o movimento cooperativista também estará em festa, pois aproveita para celebrar, ainda, as ações do programa Dia de Cooperar (Dia C), o maior programa de responsabilidade social das cooperativas.

ODS – Em setembro de 2015, os estados-membros das Nações Unidas aprovaram a Agenda de 2030 para o desenvolvimento sustentável, que inclui os ODS, cada um com metas específicas para serem alcançadas em 15 anos.

A presidente da ACI reforçou que as cooperativas têm um importante papel de auxiliar no atingimento dessas metas, pois possui em sua constituição a preocupação com a sustentabilidade das pessoas e do meio ambiente.  “Tenho a honra de afirmar o nosso compromisso com os ODS, colocando cada cooperativa ao redor do mundo como um parceiro-chave, pois promovem democracia, inclusão social e operam preocupadas em preservar os recursos naturais”, afirma.

Confira abaixo o discurso de Monique Laroux traduzido para o português:

Dia Internacional do Cooperativismo de 2016

A Presidente da ACI, Monique Leroux, fala às Nações Unidas
30/6/16


Caros convidados, cooperativistas e parceiros,

É uma grande honra estar aqui nas Nações Unidas, em Nova York, enquanto celebramos o Dia Internacional do Cooperativismo.

Hoje, com a nossa presença nas Nações Unidas, o movimento cooperativista se compromete a contribuir ativamente para atingir o objetivo das Nações Unidas e garantir um futuro sustentável para todos nós.
Com os nossos valores e princípios de autoajuda, responsabilidade própria, democracia, igualdade, equidade e solidariedade, as cooperativas são organizações fortes e longevas que aproximam as comunidades.
As cooperativas são criadas para atender a uma necessidade coletiva, tornando-as verdadeiras promotoras da sustentabilidade, pois ajudam as pessoas a realizar suas aspirações e oferecer acesso a produtos e serviços sem exploração.

As cooperativas são importantes atores sociais e econômicos.

No mundo todo, existem mais de:

– 1 bilhão de membros de cooperativas

– 2,6 milhões de negócios de cooperativas, que geram mais de 3 trilhões de dólares em receitas anuais e criando mais de 250 milhões de empregos.

No Canadá, meu país de origem, existem mais de 18 milhões de membros de cooperativas e cerca de 155.000 empregos nas cooperativas canadenses. De acordo com a revista Financial Post, a cooperativa La Coop fédérée, com sede em Quebec, é a segunda organização agroalimentar mais importante do Canadá, com mais de 18.000 funcionários e receita anual de 7,4 bilhões de dólares. A cooperativa Desjardins Group, também em Quebec, é a cooperativa líder de serviços financeiros no Canadá, com mais de 7 milhões de membros e clientes, reconhecida pela Bloomberg como a instituição bancária mais sólida da América do Norte.

•    Na Mongólia, as cooperativas agrícolas são uma estrutura fundamental para garantir as receitas das comunidades rurais.

•    No Brasil, as cooperativas agrícolas estão envolvidas em 50% de todo o comércio de produtos agrícolas e exportam 5,3 bilhões de dólares em produtos para 143 países. Além disso, 35% dos brasileiros com assistência médica são atendidos por cooperativas de saúde.

•    Na Alemanha, 65% da população são membros de cooperativas, que recebem serviços financeiros, bens de consumo e energia.

•    Na Suécia, os membros de cooperativas representam quase metade da população e as 100 maiores cooperativas têm receitas anuais acima de 40 bilhões de dólares e mais de 70.000 funcionários. As cooperativas se mantêm no centro do desenvolvimento social e econômico há muitos anos, fornecendo alimentos, moradia, serviços financeiros e empregos a uma boa parte da população da Suécia.

•    Na China, a All China Federation of Supply and Marketing to Farmers representa e fornece serviços a mais de 85 milhões de membros e empregos a mais de 2 milhões de funcionários.

Eu poderia continuar com mais exemplos de contribuições das cooperativas para o crescimento social e econômico nos vários países e todas elas são promotoras da sustentabilidade.

O slogan do Dia Internacional do Cooperativismo de 2016 “Cooperativas: o poder de agir para um futuro sustentável” foi escolhido para enfatizar a contribuição das cooperativas para os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável das Nações Unidas.

Enquanto celebramos o Dia Internacional do Cooperativismo, vamos destacar o modelo de negócio das cooperativas e explicar como os negócios das cooperativas podem usar seu poder para agir e construir uma vida melhor para todos.

Veja alguns exemplos:

– O sucesso econômico e a governança democrática das cooperativas garantem que ninguém fica para trás e, portanto, contribui para a erradicação da pobreza.

– As cooperativas ajudam a garantir a segurança alimentar e acabar com a fome, permitindo que os fazendeiros produzam mais alimentos e de melhor qualidade por meio do poder do coletivo.

– As cooperativas ajudam a empoderar as mulheres do mundo todo, principalmente nos países em que vivem em condições vulneráveis. Em particular, as cooperativas fornecem às mulheres oportunidades de emprego e contribuem para sua inclusão financeira e alfabetização.

– Um outro exemplo do setor de seguros é o projeto 5-5-5 lançado pela International Cooperative and Mutual Insurance Federation. Esta iniciativa global de cooperativas tem como objetivo atingir 5 milhões de pessoas em 5 países, totalizando 25 milhões de residências de baixa renda sem seguros que serão cobertas por planos de microsseguro para risco e resiliência.

E, obviamente, a sustentabilidade também é uma das cinco prioridades do Plano de Ação para uma Década Cooperativa, a estratégia global para as cooperativas até 2020, em que o movimento estabeleceu uma visão para atingir seu potencial pleno.

Sobre esse assunto, a Aliança Cooperativa Internacional (ACI) está trabalhando com a FAO e OIT para identificar metas e indicadores concretos para que as cooperativas avaliem melhor sua contribuição para os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável. O resultado desta colaboração de várias partes com a FAO e OIT e o nosso trabalho com o Plano de Ação para uma Década Cooperativa serão compartilhados com as Nações Unidas.

Além disso, para mostrar nosso compromisso, estamos lançando a plataforma “Coops for 2030”, que apresentará os compromissos das cooperativas do mundo inteiro relacionados à implementação dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável. Estamos pedindo que todas as cooperativas participem, compartilhem suas metas e experiências e se unam em uma estrutura em comum que mostrará nosso poder de agir.

No dia 11 de julho, em colaboração com o Comitê de Promoção e Progresso das Cooperativas (COPAC), realizaremos um evento paralelo durante o Fórum Político de Alto Nível sobre o Desenvolvimento Sustentável, das Nações Unidas, além de iniciativas de soluções de cooperativas.

Por fim, a Cúpula Internacional das Cooperativas, o maior evento do mundo para o desenvolvimento de negócios na comunidade de cooperativa mundial, tem um programa rico, baseado no tema: “Cooperativas: o poder de agir”.

A Cúpula de 2016 dedicará um dia inteiro aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável e engajar líderes de cooperativas, agências globais e especialistas famosos internacionalmente na discussão sobre esses assuntos globais.

Juntos, colocaremos o foco na elaboração de soluções concretas referentes à segurança alimentar, emprego, acesso aos serviços de saúde e serviços sociais, pobreza e inclusão financeira, mudança climática e desenvolvimento sustentável.

Estão todos convidados a participar em outubro desta oportunidade única de discussão e consulta, em Quebec, que deve resultar em um plano de ação para os próximos anos. Mais de 3.000 cooperativistas de 100 países devem participar do evento.

Eu realmente acredito em uma economia pluralista, apoiada por um setor público forte e eficiente, com um número crescente de empresas inovadoras e cooperativas dinâmicas. As cooperativas são importantes para as pessoas e suas comunidades, além de ser um pilar fundamental da economia.

Acredito que o modelo de negócio das cooperativas não é totalmente compreendido pelos formuladores de políticas, agentes de regulamentação e críticos.

Como presidente da ACI, eu insisto para um reconhecimento formal dos valores que as cooperativas agregam à economia e sociedade globais. É uma convocação para ações que traduzam este reconhecimento em melhorias significativas nas estruturas legais, regulatórias e de negócios nacionais e globais. Estou muito satisfeita por termos hoje essa oportunidade de um diálogo construtivo.

No Dia Internacional do Cooperativismo, eu peço a todos os cooperativistas do mundo a compartilhar como contribuímos para os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável usando nossa plataforma Coops for 2030. Mais do que nunca, o mundo precisa de cooperação.

As cooperativas estão lá para ajudar as pessoas e as comunidades. As cooperativas são verdadeiras promotoras do desenvolvimento sustentável. Desejo a todos um feliz Dia Internacional do Cooperativismo!

 

Fonte: Brasil Cooperativo