Cooperativa Garça Branca enriquece merenda e economia no interior fluminense

Cooperativa Garça Branca enriquece merenda e economia no interior fluminense

O pequeno distrito de Amparo, em Barra Mansa, no Centro-Sul fluminense, comemora um feito inédito. A cooperativa de leite da comunidade é a primeira do estado a fornecer leite às instituições escolares por meio do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE). A partir deste mês, o leite produzido pelos cooperados já será entregue em 73 escolas do município.

Para o produtor de leite Joaquim Rogério Fonseca, um dos cooperados, além de ser uma novidade no estado, a oportunidade do PNAE representa uma esperança de valorização financeira. “É muito importante, porque o trabalho é muito duro, principalmente para nós, pequenos produtores. Agora esperamos que o preço do leite melhore para a gente”, destacou.

A cooperativa fornecerá um volume médio mensal de 35 mil litros de leite, atendendo cerca de 22 mil alunos. O contrato renderá à organização mais de R$ 1,2 milhão por ano, e só foi possível porque, com o apoio da Emater-Rio, a entidade obteve a DAP Jurídica (Declaração de Aptidão ao Pronaf), que certifica que pelo menos 70% dos produtores cooperados se enquadram no segmento de agricultura familiar.

Leite Garça Branca

Com a DAP Jurídica, a cooperativa de Amparo pôde participar da chamada pública do PNAE e relançar a marca “Garça Branca”, que já foi uma referência em laticínios na região, mas que há mais de onze anos estava fora do mercado. Com apoio do Programa Rio Rural, executado pelos técnicos da Emater-Rio, empresa vinculada à secretaria estadual de Agricultura, a cooperativa, que antes passava por problemas econômicos, agora vem reestruturando a cadeia do leite na região. São mais de 120 cooperados, envolvendo outros três municípios, além de Barra Mansa. O próximo passo será reativar o setor de laticínios.

Para o diretor comercial da cooperativa, Delair Dutra, além de agregar valor ao leite, o PNAE vai conferir novo ânimo à organização. “Com esse contrato, teremos condições de pagar melhor os nossos produtores, atraindo novos cooperados, dinamizando ainda mais nossa cooperativa”, comemorou.

Por se tratar de uma cooperativa de produtores familiares, a entidade conseguiu parceria com a empresa TetraPak, que desenvolveu gratuitamente a identidade visual das embalagens do leite que será fornecido para a merenda escolar.

Já o secretário estadual de Agricultura, Christino Áureo, enfatiza que o desenvolvimento econômico do interior fluminense passa pelo fortalecimento da agricultura familiar. “O produtor familiar é um pequeno empresário. Sua empresa é a propriedade rural, seus equipamentos a terra e os animais. Todos se beneficiam com a valorização da economia no campo, que também significa alimentos de qualidade. Com o Rio Rural, oferecemos apoio para que esse exemplo de Amparo se multiplique em outras regiões do estado”, ressaltou Áureo.

Lançamento junto à comunidade

Em 8 de junho, a cooperativa fez o relançamento oficial da marca Garça Branca junto aos moradores de Amparo.

“A comunidade é muito importante para a cooperativa. Então, essa é uma forma de darmos um retorno para todos”, destacou Dutra durante o evento, quando foi realizada uma entrega simbólica de leite para a população local. Na ocasião, também foi oferecido um café da manhã aos estudantes da escola local.

“Esse relançamento é uma vitória e mostra a força que tem o nosso distrito de Amparo. As coisas dão certo quando trabalhamos juntos”, concluiu Alan Carlos Silva, representante do Comitê Gestor da Microbacia (Cogem), uma das entidades de organização comunitária local.
Fonte: Governo do Estado do Rio de Janeiro