Ações para o segmento Crédito são discutidas em Fórum

Ações para o segmento Crédito são discutidas em Fórum

Cooperativas filiadas à Federação Nacional das Cooperativas de Crédito (Fenacred) participaram, em 9 de junho, de um fórum no auditório do Sistema OCB/Sescoop-RJ. No encontro, foram debatidos temas que permeiam o grupo. As regulações emitidas pelo Banco Central do Brasil (Bacen), os programas de gestão cooperativista oferecidos pelo Sescoop/RJ, além de assuntos gerais, estiveram na pauta da reunião. O presidente da Confederação Brasileira das Cooperativas de Crédito (Confebrás) e do Sistema OCB/MS, Celso Régis, foi um dos convidados e compôs a mesa de abertura com o presidente do Sistema OCB/RJ, Marcos Diaz, com o vice-presidente da OCB/RJ, Jorge Meneses, com o diretor da OCB/RJ, Angelo Galatoli e com o presidente do Sicoob Credicerj, Wagner Guerra.

Entre as cooperativas que enviaram representantes, estão: Coopcredensino, Duloren, Cooperfarquim, Sicoob Cecremef, Sicoob Coopjustiça, Sicoob Credicerj Coopserj, Coopuerj, Coopmauá, Coopbraumm Coop Pedro II, Coopfispro, Coopcorreios e Coopcredtransrio.

O presidente do Sistema OCB/RJ, Marcos Diaz, afirmou que a instituição está à disposição das cooperativas de todos os segmentos na busca do desenvolvimento contínuo e sustentável. “Temos trabalhado com a maior transparência possível juntos às cooperativas, para que elas vejam o quanto estamos evoluindo em nosso Estado. Somente dessa forma é que podemos nos desenvolver como um todo”, disse o dirigente, elogiando a maciça presença de cooperativas filiadas à Fenacred.

Para o vice-presidente do Sistema OCB/RJ e presidente da Fenacred, Jorge Meneses, a realização de fóruns são importantes para que haja uma unificação de forças. “Durante muito tempo, ficamos parados no tempo e hoje nossa realidade é bem diferente. Porém, precisamos fazer mais e mostrar que nossas cooperativas de crédito são fortes e capazes de impulsionar a economia fluminense”, comentou.

Debates

Durante fórum, alguns temas foram colocados em pauta. Entre eles, a participação das cooperativas em programas desenvolvidos pelo Sescoop Nacional, como o Programa Acompanhamento da Gestão Cooperativista (PAGC) e o Programa de Desenvolvimento da Gestão Cooperativista (PDGC). Ambos, tem como objetivo aperfeiçoar o modo de gerir as cooperativas em seus mais diversos stakeholders.

O analista de monitoramento do Sescoop/RJ, Thiago Sartori, explicou como são trabalhadas as metodologias. “São ferramentas que auxiliam os departamentos de monitoramento e desenvolvimento de cooperativas e o de formação profissional. A partir da análise, podemos ir no foco dos problemas que vem afetando as cooperativas. Com isso, a possibilidade de as cooperativas crescerem são ainda mais certas”, afirmou.

Ainda durante o encontro também foi debatido o Cadastro de Clientes do Sistema Financeiro Nacional (CCS), sistema elaborado pelo Banco Central do Brasil que consiste em um sistema de informações de natureza cadastral que tem por objeto os relacionamentos que são mantidos pelas instituições participantes com os correntistas e/ou clientes. Nesse item foram retiradas dúvidas quanto ao seu funcionamento e como as cooperativas pode utilizá-lo.

O Bacen Jud 2.0, instrumento de comunicação eletrônica entre o Poder Judiciário e instituições participantes, com intermediação, gestão técnica e serviço de suporte a cargo do Banco Central, também fora discutido entre os representantes de cooperativas presentes.
Fonte: Richard Hollanda – Comunicoop – Assessoria de Comunicação Sistema OCB/Sescoop-RJ