Cooperativa será responsável por Coleta Seletiva em Natividade

Cooperativa será responsável por Coleta Seletiva em Natividade

Segundo a Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS), a implantação da coleta seletiva é obrigação dos municípios e metas referentes à coleta seletiva fazem parte do conteúdo mínimo que deve constar nos planos de gestão integrada de resíduos sólidos dos municípios. Seguindo essa determinação, a cidade de Natividade apresentou, em 6 de maio, o seu Programa de Coleta Seletiva. A Cooperativa de Trabalho Nat Recicla será a responsável pela realização da iniciativa na cidade.

O anúncio aconteceu durante café da manhã realizado no anfiteatro do Colégio Alvorada, localizado na região central do município, localizado no Norte Fluminense. Participaram do evento o prefeito de Natividade, Francisco Bohrer, conhecido como “Chico da Saúde”, secretários, comerciantes, e representantes de instituições locais.

A implementação da Coleta Seletiva em Natividade, através de uma cooperativa, surgiu após a assinatura do Termo de Cooperação Técnica (TCT) realizado entre a Prefeitura de Natividade e Sistema OCB/Sescoop-RJ. Para que a parceria acontecesse, foi apresentada proposta com base na Lei nº 12.305/2010 que instituiu a PNRS. O item diz que “onde as Cooperativas de Catadores de Materiais Recicláveis e/ou Reutilizáveis passam a ter destaque por sua característica social e como fomentadora das ações previstas na lei, bem como passam a ter papel estratégico e de fundamental importância à implementação dessa política, a qual traz também benefícios e incentivo aos municípios que contratarem Cooperativas para a implementação de seu plano de gestão de resíduos sólidos”.

O projeto foi todo realizado com o apoio técnico do Sistema OCB/Sescoop-RJ, através do Escritório Regional do Cooperativismo (ERC) Norte/Noroeste Fluminense.  A sensibilização para os catadores em se formalizarem por meio de uma cooperativa e a constituição e organização da cooperativa, surgindo então a Nat Recicla, foram algumas das ações desenvolvidas na iniciativa. Através da Nat Recicla, a renda proveniente do trabalho beneficiará diretamente 16 famílias de catadores de material reciclável.

Para o prefeito Chico da Saúde, a ação é de grande valia para o município. “Este é um projeto de distribuição de trabalho e renda que visa o social, o econômico e o ambiental. Toda a população sairá beneficiada com essa iniciativa”, comentou. 

Representando o presidente Marcos Diaz, o analista de monitoramento do Sescoop/RJ, Willian Azevedo, falou sobre o projeto. “É uma iniciativa desafiadora e, junto com a Prefeitura e com o grupo de catadores, não estamos medindo esforços em promover o desenvolvimento da economia local”, disse.

 

Fonte: Richard Hollanda – Assessoria de Comunicação Sistema OCB/Sescoop-RJ – Comunicoop