Encontro de representantes de Ramos é realizado

Encontro de representantes de Ramos é realizado

O Sistema OCB/Sescoop-RJ realizou no dia 24 de fevereiro, na sede da instituição, o Encontro de Representantes dos Ramos Cooperativistas. O evento teve como objetivo promover o alinhamento de assuntos específicos ao cooperativismo fluminense. Assuntos como o papel da OCB e do Sescoop, a obrigatoriedade do registro da OCB/RJ e a análise de cenário do cooperativismo fluminense foram tratados no evento.

Também foram apresentados durante o evento o panorama dos ramos, os programas de gestão, como o Programa de Acompanhamento da Gestão de Cooperativas (PAGC) e Programa de Desenvolvimento da Gestão de Cooperativas (PDGC), o Fundecoop e a importância da comunicação para as cooperativas. Além dos representantes, o Encontro contou com a participação da diretoria e de consultores e coordenadores das áreas fins do Sistema.

O presidente do Sistema OCB/Sescoop-RJ, Marcos Diaz, abriu os trabalhos e falou da credibilidade que o segmento cooperativista vem alcançando, principalmente, nas esferas governamentais. “O nosso cooperativismo, hoje, é visto de outra forma pelas instituições. Isso é resultado do trabalho que estamos realizando junto às cooperativas. Não temos uma gestão centralizada e somos transparentes”, disse.

O dirigente também fez uma análise de cenário do cooperativismo fluminense. Segundo Diaz, o cooperativismo no Estado do Rio de Janeiro ganha mais importância a cada dia. Ele citou os desafios de alguns ramos. O fomento às cooperativas de eletrificação baseadas em energias alternativas, como as fotovoltaicas, assim como o incentivo à formação de cooperativas em conjunto com a economia solidária foram alguns dos itens citados pelo dirigente.

“Traçamos objetivos para cada um dos 12 ramos cooperativistas que atuam no Rio de Janeiro.. Para isso, em alguns casos, visitaremos exemplos que podem ser implementados aqui no nosso Estado. Ainda nesse primeiro semestre, por exemplo, iremos à Alemanha para vermos como eles trabalham a questão de cooperativas de eletrificação com base em energia alternativa. Em maio, vamos à Coop, em São Paulo, para vermos a possibilidade de constituir uma cooperativa de consumo aliada à economia solidária”, enumerou o presidente.

Os assessores da OCB/RJ, Adelson Novaes e Valdinei Calixto, respectivamente, abordaram o papel da OCB/RJ e do Sescoop/RJ e o planejamento estratégica 2015/2020. O coordenador de TI do Sescoop/RJ, Sergio Gran, explicou a importância do domínio “.coop” ser adotado nos sites das cooperativas. “Isso melhora a visibilidade das cooperativas nas pesquisas realizadas e garante a indexação mais rápida, devido ao domínio exclusivo”, disse.

O coordenador interino do setor de Monitoramento e Desenvolvimento de Cooperativas, Jorge Pecly, falou do panorama dos números dos ramos e dos programas de gestão do Sescoop, como o Programa de Acompanhamento da Gestão de Cooperativas (PAGC) e Programa de Desenvolvimento da Gestão de Cooperativas (PDGC). Já o assessor jurídico da OCB/RJ, Ronaldo Gaudio, comentou a obrigatoriedade de registro na OCB/RJ.

O gerente do Sescoop/RJ, Daniel Granuzzo, por sua vez, comentou sobre os critérios para distribuição do repasse Fundecoop Suplementar e seus objetivos. O analista de comunicação do Sescoop/RJ, Bruno Oliveira, foi o último a se apresentar. Ele mostrou a importância da comunicação para as cooperativas. Assessoria de imprensa, além de comunicação interna, externa e outras áreas foram abordadas por ele.

Representantes

Oito representantes de Ramo participaram do Encontro. Para alguns deles, a reunião serviu para definir uma unidade de trabalho. Foi o caso de Alberto Figueiredo, que representa as cooperativas agropecuárias. “Nós somos o elo entre as cooperativas e o Sistema. Como representantes, precisamos atuar mais próximos delas. O Sescoop/RJ, na minha área, pode assessorar em projetos de desenvolvimento das cooperativas”, falou.

Adelina Di Mare, representante do Ramo Educacional, falou o Encontro de Representantes também serviu para divulgar o que era realizado pelas cooperativas. “Todas as nossas cooperativas educacionais estão engajadas com as políticas públicas adotadas nas cidades onde estão localizadas. Além disso, estamos prestes a iniciar o curso técnico de cooperativismo”, comentou.

Outros representantes presentes foram Naldo Dias (Produção), Vinícius Mesquita (Transporte), Ildecir Sias (Trabalho), Sérgio Barreto (Infraestrutura), Gilmar Jacob (Mineral) e Derval Oliveira (Turismo e Lazer).

 

Fonte: Richard Hollanda – Montenegro Comunicação – Assessoria de Comunicação Sistema OCB/Sescoop-RJ