Cooperativas podem participar de Projeto de Inclusão Socioprodutiva

Cooperativas podem participar de Projeto de Inclusão Socioprodutiva

A Fundação Banco do Brasil apresentou em 29 de janeiro, o Projeto de Inclusão Socioprodutiva às cooperativas filiadas ao Sistema OCB/Sescoop-RJ. No encontro, a instituição orientou dirigentes de cooperativas, conselheiros e colaboradores do Sistema quanto a participação no Projeto.

De acordo com a Fundação, o processo de prospecção para apoio a projetos de inclusão socioprodutiva, precisa estar alinhado a pelo menos um dos seus vetores de atuação: Água, Agroecologia, Agroindústria, Educação e Resíduos Sólidos.  As ações a serem apoiadas deverão ter como premissas os princípios da sustentabilidade: Ambientalmente corretas, Economicamente viáveis, Socialmente justas e respeitando a diversidade cultural.

Poderão apresentar propostas as associações, ONG’S e cooperativas com faturamento bruto anual de 3.600.000,00 (três milhões e seiscentos mil reais). Estão previstos R$ 15 milhões de recursos não reembolsáveis – R$ 3 milhões para cada região do país. O total de recursos previstos para cada projeto deverá ser de, no mínimo, R$ 80 mil e, no máximo, R$ 200 mil.

Para o representante do Banco do Brasil, Paulo Isidoro, convidado para esclarecer alguns itens, a participação do Sistema OCB/Sescoop-RJ é fundamental. “Esse papel de articulação é importante para o estabelecimento de parcerias. Sou cooperado e criar essa rede de colaboração é fundamental para o avanço das cooperativas”, comentou.

Representando o presidente do Sistema OCB/Sescoop-RJ, Marcos Diaz, o vice-presidente do Sistema OCB/Sescoop-RJ, Jorge Meneses, acredita que a participação é ideal para o fomento das cooperativas. “Essa orientação mostra a importância do Sistema OCB/Sescoop-RJ em participar desse processo, que tende a beneficiar cooperativas as cidades onde as mesmas estão localizadas”, declarou Meneses.

Proposta

Cada agência bancária poderá registrar uma proposta, que será analisada pela Fundação Banco do Brasil por ordem cronológica de envio e até o montante do investimento estipulado para cada região.  A prospecção das instituições proponentes já pode ser iniciada pelas agências do BB.

 

Fonte: Julio Camacho – Montenegro Comunicação – Assessoria de Comunicação Sistema OCB/Sescoop-RJ